30 setembro, 2016

Tag - Meu Voto é Sim


Oi, gente!
Hoje é dia de tag, não lembro mais em que blog eu vi essa tag, geralmente eu marco o nome, mas dessa vez eu esqueci.
A TAG foi criada pela Jéssica do blog Diário dos Livros, a ideia surgiu no dia que estava havendo aquela coisa de voto sim, voto não que houve em nosso país.

Meu Voto é Sim
Um livro que você torce muito para que tenha uma adaptação para os cinemas??
Liziane: Eu quero muito ver a adaptação da trilogia O teste, já falaram que ia ter os filmes, mas nunca mais vi falar nada.

Victorya: Eleanor & Park. Eu sou louca para ver um Park incorporado nos cinemas S2

Meu Voto é Não
Um livro que você tentou e tentou, mas não conseguiu gostar??
Liziane: Eu tentei ler Melancia, vi muita gente dizendo que era bom e não consegui passar das primeiras páginas.

Victorya: After. Sei que existem pessoas que amam essa série, mas eu odiei a submissão da Tessa em relação ao Hardin.

Meu voto é Sim.
Uma série ou trilogia que deveria ser mais conhecida??
Liziane: Série Lincoln Rhyme, eu estou adorando os livros, essa série é enorme e eu espero um dia ler todos os livros.
Alguns livros, mas tem muitos outros.

Victorya: Eu sou louca para ler A Trilogia Grisha, mas eu vejo que muitas pessoas não sabem muito sobre ela.

Meu voto é Não
Um livro que você leu ou comprou pela capa e a história não foi tão boa quanto imaginava??
Liziane: Estilhaça-me, como me arrependi de ter comprado, só porque achei a capa linda demais.

Victorya: Eu não sou muito de comprar livros pela capa, antes eu leio a sinopse várias vezes e se me agradar eu me arrisco.

Meu voto é Sim
O próximo lançamento mais aguardado por você??
Liziane: Estou ansiosa pelo último volume da série Garotos corvos.

Victorya: Série The Heart of Betrayal

Meu voto é Não
Um livro que você estava lendo ou vai ler e levou spoiler??
Liziane: No momento não lembro de nenhum livro, sempre que vou ler um livro evito ler as resenhas na integra, justamente para que isso não aconteça.

Victorya: O diário de Mr. Darcy rsrsrsrsrsrs. Eu meio que já sabia como iria ser o final, tendo lido orgulho e preconceito e assistido ao filme.

Meu voto é Sim
Um livro que não importa quantos anos passe ainda vai ser seu queridinho??
Liziane: Harry Potter, eu amooo, não empresto de jeito nenhum, e os livros do Rick Riordan
Faltam muitos para completar a coleção, mas aos poucos vou comprando rsrsrs.

Victorya: Eu tenho tantos queridinhos. Mas sempre and Always a série de HP vai ser meu number one

Meu voto é Sim
Um livro que te deu uma lição de vida??
Liziane: Corações em fase terminal. Esse livro me marcou muito. Outro é Dias melhores pra sempre. Esse dois passam uma lição, fazem a gente pensar e refletir sobre a nossa vida.

Victorya: Pulmão de aço, faz um tempinho que eu o li. Mas esse livro me tocou de tal maneira que às vezes me pego pensando na reflexão que ele passa. Aliás eu recomendo muito esse livro.

Gostaram das escolhas que fizemos? Quem quiser responder a TAG fique a vontade.
Beijão a todos!

29 setembro, 2016

O que estou lendo + quote - Inferno

Oi, genteee!
O filme de Inferno está quase chegando aos cinemas e claro que eu tinha que ler o livro antes de ir assistir. Eu li os outros livros da série Robert Langdon e adorei todos eles, mas o meu favorito ainda continua sendo Anjos e Demônios, espero ler eles uma outra vez e resenhar aqui para vocês.
Bom falando sobre Inferno, a leitura não me arrebatou logo nas primeiras páginas, como aconteceu com os outros, mas a leitura está fluindo bem e estou começando a organizar a ideia da trama na minha mente, o que posso dizer é que as cenas de fuga são como sempre alucinantes e alguns momentos os personagens fazem o leitor passar por momentos tensos, sei que alguns leitores não gostam do autor, por ele descrever detalhadamente os locais, as cenas e tudo mais, mas é justamente isso que eu gosto nos livros do Dan Brown, eu me sinto ali no mesmo local que os personagens e isso torna a leitura mais atraente.

Langdon lhe contou sobre a alucinação recorrente com a mulher de véu, com a multidão de cadáveres e com o corpo enterrado de cabeça para baixo, com as pernas se contorcendo no ar, marcadas com a letra R. Então lhe falou sobre a estranha máscara bicuda pairando no céu.
A cena que se projetava do osso entalhado era uma pintura a óleo, um retrato macabro do sofrimento humano: milhares de almas suportando torturas impiedosas em diversos estágios do Inferno. O mundo inferior era representado por um corte transversal da Terra, um cavernoso poço em forma de funil, de profundezas insondáveis. Esse fosso infernal era dividido em camadas descendentes, povoadas por toda a sorte de pecadores atormentados, sua agonia ficando mais intensa a cada nível.
Complicado? - ele interrompeu. - Não é, não! Nada poderia ser mais simples. Se quisermos ter mais água potável per capita, precisamos de menos gente no mundo. Se quisermos diminuir as emissões de gases poluentes por veículos automotores, precisamos de menos motoristas. Se quisermos que os oceanos consigam repor seus cardumes, precisamos de menos gente comendo peixe!

26 setembro, 2016

Resenha Premiada - Olhos de Lobo

Título: Olhos de Lobo - Sangue de Lobo #2
Autora: Rosana Rios
Editora: Farol Literário
Páginas: 440
Ano: 2016
Gênero: Suspense/Romance/Sobrenatural/Literatura Nacional

Sinopse: Em Olhos de Lobo, a agente da polícia federal Natália está de volta em uma nova investigação. Agora, no Rio Grande do Sul, ela se defronta com uma série de crimes inexplicáveis. Fotografias macabras de pessoas em cemitérios aparecem a toda hora diante da policial, incriminando um assassino serial que usa técnicas de tortura nazistas. Enquanto tenta evitar novas mortes, Natália busca a ajuda de seu parceiro, Daniel Lucas (alter ego de Hector Wolfstein). No entanto, o que ela não desconfia é de que ele é quem precisa de ajuda. Daniel voltou a ser assombrado por lembranças de um passado regido pela lua cheia e de confrontos com um inimigo implacável.
Conforme as fases da lua se sucedem, mais mortes acontecem e a agente terá sua atenção levada a fatos ocorridos antes e depois da Segunda Guerra Mundial, a pesquisas incomuns sobre o sangue humano, feitas na Hungria, e a criaturas que apresentam estranho brilho na íris – o que lhes dá uma aparência animal, lupina. Na busca por respostas, todos os personagens terão de revisitar antigos contos, recolhidos por dois famosos irmãos no século XIX. Afinal, parece que aqueles contos folclóricos não são apenas o fruto da imaginação popular.
Resenha - Sangue de Lobo

Se eu já tinha amado Sangue de Lobo, Olhos de Lobo entrou para a lista de favoritos, um dos melhores livros que li nesse ano. Esqueça tudo o que você já leu sobre lobisomem e se prepare para mergulhar em uma trama complexa, muito bem escrita e que evolui de forma extraordinária de suspense, assassinatos, muitas reviravoltas e principalmente uma trama muito bem estruturada em que cada página lida uma revelação é feita, uma pista a mais é colocada na roda, com personagens muito bem construídos e desenvolvidos, Hector está a anos a procura de vingança, mas não sabia tudo o que tinha ocorrido com sua mãe, William é misterioso, sofre por ter transformado sem querer a mulher que amava, a personagem nova e que instiga bastante o leitor é a loba, que causa medo por causa de seus olhos brilhantes e Natália que vai roubar a cena, uma investigadora que não só acredita no sobrenatural como tem provas de que tudo é real. 

Tudo começa com Hector acordando nu perto de um casarão antigo, ele estava em Curitiba para o lançamento de um dos seus livros, mas agora se via em São Paulo e não entendia como aquilo estava acontecendo, pois estava curado, a tempos não passava pela mutação, mas pelo visto estava sofrendo desse mal de novo. Hector e Ana Cristina estão casados, mas o casamento está passando por uma pequena crise, ela está grávida e Hector está muito ressentido, pois não queria ter filhos por causa do Fator L, ele não acha justo passar isso para alguém. Ele não sabe como vai contar a esposa que voltou a se transformar em lobo e o que estava lhe deixando mais intrigado é que nem era lua cheia, era lua nova, como podia se transformar sem a influência da lua? Somente uma pessoa poderia ajudar Hector, Lazlo Mólnar, o único médico que entende o Fator L.

Hector sempre esteve à caça de William, o homem que infectou a sua mãe, Leonor, em muitos encontros eles lutaram, Hector sempre saia bastante ferido, mas não entendia porque o outro lobo não o matava, com o andar dos acontecimentos ele vai ficar sabendo que nem tudo que aconteceu no passado foi culpa de William, ele na verdade não é seu inimigo. 

O livro mostra acontecimentos do passado e os atuais, as passagens que acontecem nos anos de 1800 vai nos mostrar os famosos irmãos Grimm, eles registravam contos e um desses contos narrado por uma mulher deixa um dos irmãos bastante intrigado e ele acredita que a história narrada é verdadeira, a menina que atravessa a floresta para ver sua avó e é atacada por um lobo, mas sobrevive. Vocês devem estar agora pensando: 'nossa, mas que mistura', fiquem calmos a ligação entre os personagens é muito bem fundamentada, tudo se interliga de uma maneira excepcional e enquanto lia ia criando uma espécie de mapa em minha mente e a cada momento a história vai ficando mais e mais envolvente.


Natália a investigadora da Polícia Federal está de volta e vai investigar os assassinatos que estão ocorrendo em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, e por um momento ela acaba esbarrando em um rapaz que se chama Liam, ele é um jornalista que está ali para reportar o que está ocorrendo, mas será que ele é só um jornalista mesmo? Natália vai trabalhar junto com Rodrigo, ela não gosta muito dele no início, ele parece em alguns momentos um tanto inconveniente, inexperiente e que está se achando por sua parceira ser uma mulher bastante atraente.

Além das vítimas terem os lóbulos das orelhas com cortes que deixam Natália bastante intrigada, outro fato chamou muito a sua atenção, as vítimas foram baleadas com a mesma arma e as balas foram revestidas com uma fina camada de prata. Tudo indica que os sequestradores estão à procura de determinadas pessoas, todas são de descendência alemã e eles querem encontrar quem tem o Fator L no sangue, mas porque e para que é o que ela precisa descobrir. 

Vamos saber um pouco da história de Leonor, a mãe de Hector, como ela conheceu William em 1895, ele era um homem atraente e que parecia guardar um segredo e isso a fazia não se afastar, ele era misterioso, sombrio e isso a atraia demais. Ele sabia que estava apaixonado por ela, mas ela já era casada e já tinha um filho. 

Olhos de Lobo termina de uma maneira fantástica, sabe aquele livro que te prende e que tu não aguenta de tanta ansiedade para saber o que vai acontecer, quem está do lado do bem e quem é o verdadeiro lobo mau, vou confessar que um dos personagens do mal eu percebi de cara em um determinado momento, mas teve um que me enganou direitinho :O jamais iria imaginar quem ele era de verdade.

Não posso contar mais nada, para não dar spoiler sobre a história. 
Para quem ficou curioso e com vontade de conferir a trama na íntegra, pode participar da promoção e já vou avisando que pode ler esse livro sem ter lido o primeiro, garanto que você não vai ficar perdido em meio aos acontecimentos.

Leitura mais do que recomendada!!

a Rafflecopter giveaway

22 setembro, 2016

Resenha - O ar que ele respira

Título: O ar que ele respira
Autor: Brittainy C. Cherry
Editora: Record
Páginas: 308
Ano: 2016
Gênero: Romance/ Literatura Estrangeira
O novo romance da autora de Sr. Daniels.
Como superar a dor de uma perda irreparável? Elizabeth está tentando seguir em frente. Depois da morte do marido e de ter passado um ano na casa da mãe, ela decide voltar a seu antigo lar e enfrentar as lembranças de seu casamento feliz com Steven. Porém, ao retornar à pequena Meadows Creek, ela se depara com um novo vizinho, Tristan Cole. Grosseiro, solitário, o olhar sempre agressivo e triste, ele parece fugir do passado. Mas Elizabeth logo descobre que, por trás do ser intratável, há um homem devastado pela morte das pessoas que mais amava. Elizabeth tenta se aproximar dele, mas Tristan tenta de todas as formas impedir que ela entre em sua vida. Em seu coração despedaçado parece não haver espaço para um novo começo. Ou talvez sim.
TODOS ME ALERTARAM SOBRE TRISTAN COLE 
O meu primeiro contato com a Brittainy C. Cherry foi com o fofo, porém marcante Sr. Daniels. Quando eu soube que ia lançar uma trilogia denominada elementos eu fiquei muito ansiosa para ler o livro. 
Tristan é um homem marcado com um passado difícil e um presente também, sua esposa e filhos morreram em um acidente de carro, e ele ficou para atrás culpado por não conseguir salvá-los. Já a Elizabeth também perdeu alguém que amava, seu marido, vítima de um acidente de carro assim como a família do Tristan.
"A pior parte de perder uma pessoa amada é que você também se perde."( Pág.55)
Como duas pessoas que sofrem os mesmos males podem se completar? Elizabeth depois da morte do marido resolve tirar um tempo com sua filha da pequena cidade onde vivia e permanecer com a mãe. Mas vendo que a relação com a mãe não era saudável para sua filha de apenas 5 anos, ela volta para a cidade. Lá após um encontro nada amistoso com um estranho – que ela achou um pouco rude e grosso – descobrem que eles são vizinhos. Sendo que ela começa a sentir uma familiaridade imprescindível com ele, já que quando ela o olha vê o mesmo olhar de tristeza que vê no seu quando olha no espelho.
Apesar da relutância dele em ser amigos, os dois igualmente feridos veem uma válvula de escape na relação que vão construindo.
"Nós dois juntos era uma ideia terrível. Éramos instáveis, estávamos destruídos, não havia como negar. Ele era o trovão, e eu, a nuvem escura. Estávamos a segundos de criar a tempestade perfeita."(Pág.117)
Tristan não é um homem ruim, mesmo que todos acreditem que seja, mas eu não achei que a autora me convenceu com aquele tratamento hostil que ele dá as pessoas. Logo no começo é perceptível que um homem naquelas condições é marcado com um grande rancor da vida. Mas logo me ocorreu que sim, esse foi a forma da autora criticar a sociedade que julga os outros sem ao menos tentar entender de onde vem tal comportamento.
A narração da obra é aquela que te prende de uma forma viciosa, não relaxei enquanto não terminei o livro. O fluxo da história se encaixa perfeitamente com um fim que a autora quer dar, e não tem enrolação. Entretanto, a um grande teor de aflição na trama, mas já era esperado, apesar disso não estraga a leitura.
"Me perdoe por ter deixado você.
Me perdoe por não ter ido com vocês.
Me perdoe por não ter deixado você ler alguns livros.
Me perdoe porque você nunca vai se apaixonar.
Queria poder esquecer.
Sinto tanta saudade..." (Pág.169)