30 novembro, 2012

Resenha - Diablo III: A Ordem

Título: Diablo III:  A Ordem
Autor: Nate Kenyon
Editora: Galera Record
Páginas: 350
Ano: 2012
Gênero: Games/RPG/Aventura

Sinopse: Baseado no game Diablo III — lançado em março de 2012 nos Estados Unidos (e no início de junho no Brasil) após uma década de espera pelos fãs, com mais de 3,5 milhões de cópias vendidas em um dia e mais de 7 milhões em uma semana, quebrando diversos recordes de venda —, o romance narra a jornada épica de Deckard Cain, último sobrevivente de uma misteriosa e lendária ordem, Horadrim, na busca pelos outros integrantes perdidos, para salvar o mundo de Santuário das forças demoníacas do Inferno Ardente, anos antes dos acontecimentos do jogo.

O livro mostra a jornada de Cain após a destruição de Tristram.

Cain vai até o vilarejo de Caldeum buscar ajuda para entender os textos que encontrou em uma ruína. Ele está fazendo de tudo para deixar Santuário livre da invasão dos demônios.
Em Caldeum Cain encontra uma amiga e uma criança de oito anos chamada Léa, ela é uma menina muito especial, filha de uma bruxa muito poderosa, mas Cain não sabe qual o poder dessa menina.
Aquela não era uma menina qualquer, mas ele não sabia que tipo de magia ela carregava, ou qual seria seu propósito.
Vários acontecimentos levam Cain a acreditar que seu destino é ir para Kurast, mas o que ele não imaginava é que a menina se tornaria sua companheira nessa jornada.
Vá para Kurast - sussurrou ela. - Eles estão esperando por você lá, Deckard. Seus irmãos. Pegue Léa e vá, por favor, procure por Al Cut! É sua única chance.
Será que Cain é realmente o último sobrevivente da Ordem dos Horadrins?
Um homem considerado sábio e experiente. Ele me disse que havia um grupo chamado Horadrim, que era liderado por um mago muito poderoso. Diz-se que este mago tinha propósitos sombrios e estava se preparando para evocar algo terrível em nosso mundo. Com o qual propósito, o mercador não sabia.
Os Horadrim tiveram a tarefa de salvar Santuário de Diablo e seus irmãos, sob o comando do próprio arcanjo Tyrael. Era difícil para Cain acreditar que qualquer verdadeiro seguidor da ordem se envolveria com as artes sombrias.
Em meio à caminhada para Kurast, Cain faz uma revelação a Léa que a deixa transtornada e resolve mudar o caminho e fazer uma parada num local que a principio parece inofensivo, mas se torna uma armadilha quase mortal.
Cain se amaldiçoou por ser tão descuidado. Havia maldade ali, embora o propósito De Brand permanecesse obscuro. O que ele lhes fizera? E quem estava por trás daquilo? Cain tentou se levantar, mas não conseguiu. Seus braços estavam presos dos lados do corpo e suas pernas estavam imóveis.
Cain sabe quais são seus inimigos, sabe que o Sombrio está à espreita esperando o melhor momento para atacar e sabe que ele está preparando um exército de mortos vivos e para isso ele precisa da menina Léa.
O que Cain não imaginava era que encontraria em sua jornada um monge e outros homens que o ajudariam a vencer esse mal terrível que está à espreita.
Apenas um homem, não! - A voz pareceu vir do nada, mas instantes depois Thomas e Cullen chegaram à frente, estremecendo quando roçavam nos mortos estranhamente parados e enfileirados. - Somos pelo menos três - disse Cullen ao lado de Mikulov, sorrindo para o monge, mas segurando o forcado ensanguentado com mão trêmulas.
As partes em que Cain sonha com Tristam são muito legais, gostei principalmente porque lembram várias partes do game Diablo 2.
A brisa quente sacudia a gaiola, trazendo o aroma de madeira calcinada e carne humana queimada. O horror e a vergonha eram como uma faca torcendo-lhe as entranhas, e ele gemia de mágoa ao se lembrar de tudo o que perdera, toda a dor e carnificina que testemunhara.
Estou livre, pensou ele, e estou salvo. Mas para quê? Quando ele ergueu o olhar, outros haviam emergido da floresta, entre eles um necromante, um bárbado, um feiticeiro e um paladino. Eles atravessaram o espaço aberto e pararam ao lado da amazona, formando uma meia lua em volta de Cain.
Izual, meu tenente de confiança, foi corrompido há muitas eras, e deve ser libertado de seu sofrimento. Você precisa ir à Forja do Inferno e usar a Bigorna da Aniquilação para destruir a pedra da alma de Mefisto de uma vez por todas, antes de atravessar o Rio de Fogo.
Será que Cain conseguirá salvar Léa do destino que o Sombrio previu para ela, será que ele não é o último Horadrim sobrevivente?
Não importava; o que interessava agora é que as habilidades da menina forneceriam o pavio para um vasto poço de energia que ele enchera com a ajuda dos cefadores. Uma vez acesa, essa centelha vital iria erguer seu exército de mortos-vivos.
Finalmente Cain aceita e se sente em paz com o que aconteceu com sua família.
Os dois ficaram sentados enquanto as ondas batiam nas docas, e Deckard Cain imaginou sua esposa e seu filho sentados ali com eles. Pela primeira vez ema mais tempo do que podia lembrar, ele se sentia em paz.
Cain sentia que nem tudo estava em paz, sabia que o Mal que estava assombrando Santuário não tinha sido totalmente vencido.
Havia muitas maneiras de abordar o problema, mas apenas um objetivo: a destruição de Santuário e a queda do Paraíso Celestial. O Senhor da Mentira não descansaria até conseguir isso, e reinar sobre os restos.

Clip do game Diablo 3



11 comentários

  1. Virou moda jogos serem adaptados para livros rs. Esse parece ser bem legal acho que vou dar uma conferida ainda mais depois de sua resenha :D

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. A sua resenha ficou muito boa. Apesar desse livro não ser muito o meu gênero de leitura.
    Bjokasss

    http://www.livrosemarshmallows.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Adoro livros de jogos, rs. Preciso lê-lo em breve, sério mesmo. Gostei da resenha! (:

    Larissa,
    http://garotameiosangue.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Ahh como eu queria que um certo jogo virasse livro. Por enquanto acho que vou lendo outros. Bom saber que a literatura está ganhando mais espaço *-*

    ResponderExcluir
  5. Não li muitas resenhas deste livro ainda, mas parece ser bom. Vou procurar para ver.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  6. Oi Lizi,olha eu não dava nada por este livro até olhei para comprar mas ai pensei deve ser uma porcaria.
    Mas pelos trechos que li com a sua resenha,sem dúvida adorei o enredo bem intenso e cheio de surpresas.
    Bah quando ver na promoção novamente vou comprar,gostei mesmo.
    Uma ótima dica de leitura.
    Alexandra

    ResponderExcluir
  7. Fiquei muito interessada com esse lançamento, mas sempre rola a dúvida se quem não conhece o jogo, vai entender direitinho a história...

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kel
      Olha só eu achei que o livro é realmente para quem conhece o jogo, pois a maioria dos fatos que são citados são do jogo Diablo2.

      Beijão

      Excluir
  8. Olá, parabéns pelo blog!
    Se você puder visite este blog:
    http://morgannascimento.blogspot.com.br/
    Obrigado pela atenção

    ResponderExcluir
  9. Taí um livro que não leria pq simplesmente não jogava e acho que seria uma perda de tempo ler sem ter noção nenhuma.
    Eu ate que tentei jogar uma vez, o Diablo pra PC, mas agora nao lembro a versão... Mas nao gostei muito, nao entendi nada.
    Acho que o mesmo caso iria se aplciar a outros livros assim, como Assassin's Creed, Warcraft e etc... COnheço os jogos, mas nao jogava entao eu passo!
    Mas gostei da resenha!

    Bjokas
    Flavia - Livros e Chocolate

    ResponderExcluir
  10. Parabéns pela resenha, ficou otima muito completa e bem explicada. Bjos!

    http://batomnacapa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Olá!!!
Obrigada pela visita.
Sua opinião é muito importante para mim.
Deixe o link do seu blog ou site para eu retribuir a visita.
Beijos Lizi