15 abril, 2017

Resenha - Uma Noite Como Esta

Título: Uma Noite Como Esta (Quarteto Smythe-Smith #2)
Autor: Julia Quinn
Editora: Arqueiro 
Páginas: 272
Ano: 2017
Gênero: Romance de Época
Sinopse: Daniel Smythe-Smith passou três anos exilado na Itália depois de um duelo com seu amigo, o gênio matemático Hugh Prentice, e quase o fez perder uma perna. Com isso o pai de Hugh, Lorde Ramsgate, o ameaçou dizendo que se ele não saísse do país seria morto, mas um dia ele recebe a visita de seu amigo, que o libera para voltar à Inglaterra...
Ele volta justamente no dia da apresentação do Quarteto, mas encontra uma pessoa diferente ao piano (já que sua prima Sarah fingiu estar doente para não participar, Anne Wynter, a governanta das irmãs dela a substituiu), ao olhar para ela, ele fica encantado e, ao final da tortura apresentação ele corre para encontrá-la. Ao vê-la, não resiste e a beija, mesmo sem conhecê-la direito e ela, depois de um tempo escapa dele e se esconde.
Por falar em se esconder, Anne Wynter (ou melhor, Annelise Shawcross) esconde seu passado de todos, pois ela teve que se afastar de sua família, após ser enganada e humilhada por seu amado, que prometeu se casar com ela, sendo que na verdade já estava comprometido com uma mulher mais rica. Além de ter perdido a virgindade, o que já era terrível, ainda leva toda a culpa pelo que aconteceu, e por isso, ela não pode mais ter contato com a família e ela é levada para viver como governanta numa residência na Ilha de Man. Depois de um tempo, Anne foi contratada para cuidar das meninas Pleinsworth, primas de Daniel. E apesar da tentativa de manter seu passado oculto, a Lady Pleinsworth desconfiava que ela era de origem nobre e tinha motivos para negar sua criação.
Daniel, ao saber que Anne é a governanta de suas primas, resolve ir sempre à casa Pleinsworth sob o pretexto de vê-las, e sempre ia passear com elas, porque sabia que ela iria junto. E, com isso eles vão ficando cada vez mais apaixonados, mesmo que ela não adimita. Mas, o que ele não sabe, é que os segredos de Anne, vão além do tipo de criação que teve, e que agora, mais do que nunca, precisará conhecer o seu passado, pois ambos estão correndo perigo, e, desta vez, não tem nada a ver com o Lorde Ramsgate ou o duelo.

Depois de suspirarmos pelo casal Honoria e Marcus em simplesmente o paraíso, chega a vez do irmão da Honoria, o Daniel, Conde de Winstead viver a sua própria história de amor.

Como vimos no livro anterior, Daniel foi exilado do país por causa de um duelo malsucedido com o filho de um marquês, seu amigo da faculdade, Hugh Prentice, as coisas deram errado quando acidentalmente Daniel atirou na perna de Prentice, e o marquês ameaçou a vida do conde por conta do acidente, então com medo de pôr a família em risco Daniel decide ir para outros países, assim salvando sua mãe e irmã e ele próprio da fúria do marquês.

“Nada era mais sinônimo de “lar” para um homem da família Smythe-Smith do que música mal tocada. ” Pág. 22
Após 3 anos vivendo como nômade Daniel volta para a Inglaterra no dia do famoso concerto das Smythe-Smith, sendo que vai ter uma surpresa ao perceber que não é a prima que vai estar ao piano, mas sim uma bela moça de olhos azuis. E é assim após uma breve troca de olhares que o Conde e a Sra. Wynter se apaixonam. Bem, talvez eu esteja exagerando na parte da Sra. Wynter, mas o Conde se apaixona perdidamente e começa a persegui-la desde então, e nessas perseguições ele descobre que ela é a governanta das três primas dele Harriet, Elizabeth e Frances. Anne Wynter é uma mulher com segredos que a fizeram tomar um rumo totalmente diferente que ela previra na vida, agora ela é governanta de três jovens nobres e tem uma forma de vida confortável, até o Conde de Winstead aparecer e derrubar os muros de proteção que ela fez ao redor dos seus próprios sentimentos. Mas será possível viver um romance com um Conde sendo uma governanta e ainda por cima com tantos segredos que custam a ser revelados?

Acho que vocês já ouviram falar disso, não é? Um pouco clichê, certo? Vocês têm razão, esse livro é totalmente clichê, principalmente na temática amor à primeira vista que não me desce de jeito nenhum, pois como uma pessoa pode se apaixonar à primeira vista? Acho que as coisas aconteceram rápido demais nesse livro, e infelizmente não deu para curtir Anne e Daniel como um casal.

"Daniel não se lembrava de já ter desejado uma mulher daquele modo romântico. Ia além do mero desejo. A necessidade que sentia por ela era mais profunda do que o corpo dele. Queria venerá-la..." 
 Felizmente temos as meninas protegidas pela Sra. Wynter, que dão um brilho especial ao livro com seus maravilhosos diálogos e cenas totalmente carregadas de humor, espero ver mais capítulos com elas no próximo livro.
Esse é um livro com a escrita maravilhosa da Quinn, mas não é uma das melhores histórias, sendo que como eu falei dá sim para curtir o livro como um bom passatempo. 

16 comentários

  1. Não consigo curtir a Julia Quinn... tenho a impressão que todos os livros são a mesma coisa com mudanças de nomes... E todas as vezes que leio uma resenha parece que é do mesmo livro... acho que tenho um certo preconceito com a autora, mas não de desce.

    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Não me animei muito com essa série, e grande parte foi por causa desse livro, sempre que vejo as resenhas fico com uma impressão de dejavu tão grande como se eu tivesse visto essa história milhões de vezes, é triste.
    Espero que os próximos livros sejam melhores para você.

    ResponderExcluir
  3. Heiii, tudo bem?
    Amo romance de epoca e esses da Julia Quinn estou bem curiosa pra conhecer.
    Eu pelo contrario gosto de amor a primeira vista, acho que combina bem com esse tipo de leitura de epoca e fico louca pelo casal ficar logo hahaha.
    Vou ler com certeza.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  4. Olá
    Nossa, essa é a primeira resenha que leio do livro com uma nota menor que quatro kkkj. Eu ainda não li nenhum dos livros dessa série mas vi que muita gente gostou pra caramba. Eu, ao contrário de você acredito sim em amor a primeira vista, kkk. Enfim, uma pena você ter achado esse livro um pouco clichê. Até mais
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Olá linda,

    Dizer que os livros da Julia não são clichês é um pouco estranho haha, porque já sabemos como vai acontecer os encontros entre o casal principal e um deles vai sofrer por causa da família do outro...só que a Julia colocou uma originalidade do talento dela nessas história que já conhecemos de cor, como acontece com os Bridgertons.
    Eu li o primeiro dessa série e achei bem fraquinho, mas gosto é gosto.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Olá,

    Não conhecia o livro, mas gostei muito da premissa e acho que vou acabar investindo na história, não leio muitos romances de época, mas vou acabar dando uma chance a este.

    Abraços,
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem?
    Mesmo sendo clichê eu não ligo muito pois todo clichê tem algo de especial a mais que o outro. Gostei de ver sua resenha. Pretendo ler os livros ainda.


    Blog Livros, vamos devorá-los

    ResponderExcluir
  8. Oie! De toda a série, este foi o livro com o qual tive mais dificuldade. Não consegui me apaixonar pelos personagens, como ocorreram com os casais protagonistas do primeiro e do terceiro, o meu favorito. Por isso, entendi o que você apontou como problemas. Mas espero que você se divirta com o próximo. Abraços!

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bem?
    Sou louca para ler essa série porque tem uma personagem chamada Iris!! Hahahahhaa
    Que o casal Daniel e Anne não funcionou, se apaixonar pelo casal principal é a grande graça do romance de época!! Ainda bem que os diálogos das protegidas p/Sra.Wynter salvam o livro!!!
    Bjs!
    Fadas Literárias

    ResponderExcluir
  10. Oiee, acho que realmente esse foi um que eu não curti muito, justamente pela amor instantâneo, mas mesmo assim a leitura foi bem divertida!

    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Olá! Esse ano vou começar a ler esses livros, já chega de tanta curiosidade! Toda vez que leio as resenhas fico encantada e curiosa para ler e me apaixonar pelas histórias, beijos!

    ResponderExcluir
  12. Oie!
    Eu adorei os livros da Julia! E não pude resistir e comprei esse box da Julia, precisava conferir essa trama, e adorei cada um dos volumes. E não vejo a hora de ler os próximo livros da autora.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bem? Amo a JQ, mas confesso que o clichê se parece MUITO com outro romance de uma outra série dela sabe? Ainda não realizei a leitura, então não posso opinar muito, mas sendo Julia Quinn, sempre terei expectativas boas das histórias dela. Espero não me decepcionar como você.
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Oi, Vic!
    Tive que concordar com você quando disse sobre amor à primeira vista. E eu também me incomodo bastante quando vejo isso em livros. Pois não trás nem um pouco de veracidade a obra. Aliás, acho que esse é um dos motivos de eu ficar meio assim quando se trata das obras da autora.

    ResponderExcluir
  15. Olá!

    Apesar de não curtir romances de época, estou acompanhando essa série através de resenhas e ela parece ser bem interessante. A capa é muito bonita... Parabéns por mais uma excelente resenha.

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Que pena que, apesar de bom, esse não é o melhor livro da autora. Tenho muita vontade de ler essa nova série, mas quero, antes, concluir a série "Os Bridgertons". A ideia desse livro parece ser um pouco diferente e mais original, pois essa ideia de andarilho nunca antes havia aparecido em livros assim.
    Beijos

    ResponderExcluir

Olá!!!
Obrigada pela visita.
Sua opinião é muito importante para mim.
Deixe o link do seu blog ou site para eu retribuir a visita.
Beijos Lizi